segunda-feira, novembro 03, 2008

Vender Vender Vender!!!

Hi Folks,

Sou um bicho estranho de se definir profissionalmente. Alma de poeta, criado à base de família de professores, pai jornalista e trocentos livros à disposição. Alma apontada para o longo prazo, graças a um saudoso avô paterno fazendeiro de cacau (leva 25 anos pra estar pronto e produz por outros duzentos). Alma focada em fazer acontecer, graças a avó materna, analfabeta e sergipana desbravadora de mundos hostís nos anos 40, para criar os filhos sem maridos na terra de Jorge Amado (Itabuna, BA). Criatividade de engenheiro, forjado nos agora distantes quebra-cabeças, legos e pinos mágigos Elka. Formalismo preciso de monitor de matemática e física, nos tempos do colégio.

Cabei visgado pela febre de computação dos anos 80 e aos 15 já estava enfronhado com os velhos e bons programinhas de 3ra e 4rta geração. 22 anos incríveis de amor, tendinite e projetos se passaram.

Mas, fui visgado, aos poucos, pela área de vendas (a verdadeira, não aquela confundida com a mais antiga profissão do mundo ou com a origem das progenitoras dos vendedores)! Tudo começou com um italiano bigodudo que parecia aquela morsa dos desenhos do pica-pau (achou que ia ficar sem apelido, heim!!) chamado Roberto Regente Sr. Quem assiste Orange County Choppers e conhece o Paul Sr., é igualzinho. Ele dizia que o motor, o oxigênio e a sobrevivência da empresa está na área de vendas. Ele estava certo.

Nesta matéria da Istoé Dinheiro, estórias de empolgar de grandes vendedores que salvaram a pátria, em tempos de crise ou não. Vale a pena ler, algo inspirador no meio de uma tempestade. Ou, da ilusão de tempestade :)

SENTAPUA! E vamos à luta, Filhos da Pátria!

Um comentário:

Lilian Mitsue Chiba disse...

Seu Roberto... ele disse a mesma coisa, qdo eu tinha 21 anos - até agora não fui pra essa área, rs